Comparação entre casas modulares, casas móveis e casas tradicionais (parte 2)

Vamos continuar a debruçar-nos sobre a comparação entre os diversos tipos de construção de casas: casas modulares, casas móveis e casas tradicionais.

Como mencionado anteriormente, existem diversos fatores a que deverá dar alguma atenção antes de optar pelo tipo de construção que melhor se adapta às suas exigências e necessidades familiares. No artigo anterior já vimos a comparação entre os diversos códigos de construção, plantas/designs e respectivos custos de manutenção de cada tipo de construção. Seguem-se mais alguns aspectos importantes a que deve prestar atenção.

 

 

Valor de revenda

  • Casas móveis – Geralmente as casas móveis acabam por ver o seu valor depreciar, pois é muito difícil de melhorar ou ampliar uma casa móvel existente e já construída.
  • Casas modulares – No caso das casas modulares, estas acabam por valorizar o seu valor com o passar do tempo. Assim que as casas ficam construídas e concluídas é quase impossível encontrar diferenças entre estas e as casas tradicionalmente construídas através de métodos convencionais. Para além de tudo, podem ainda sofrer alterações e aperfeiçoamentos, tanto na aparência como tamanho.
  • Casas tradicionais – As casas construídas através da construção denominada tradicional têm tendência a valorizar com o passar do tempo. Podem facilmente ser melhoradas e expandidas, de forma a acomodar as preferências de novos proprietários.

Prazos

  • Casas móveis – Normalmente não há tempo de espera. Basta escolher uma e esta é entregue no mesmo dia ou apenas passados alguns dias, uma vez que normalmente já se encontram construídas, aguardando apenas que alguém as adquira.
  • Casas modulares – Normalmente é preciso esperar entre 8 a 14 semanas para a casa modular estar entregue e pronta a habitar. Pode-se poupar tempo em algumas etapas da construção da casa, visto esta ser construída quase inteiramente numa fábrica, o que faz que não esteja sujeita a adiamentos de prazo devido a questões exteriores, como condições climatéricas adversas. O facto de várias etapas de construção serem levadas a cabo em simultâneo, como é o caso de preparar o terreno e fundações ao mesmo tempo que a casa é fabricada, também permitem que se poupe tempo.
  • Casas tradicionais – Normalmente é necessário aguardar vários meses (em alguns casos muitos) para que a casa esteja construída e pronta a habitar. Uma vez que todas as etapas da construção propriamente dita decorrem no local onde a casa fica permanentemente, os diversos projetos precisam de seguir uma linha lógica e não podem iniciar sem que outro tenha previamente terminado. O plano de trabalho fica também dependente das condições meteorológicas.

Processo de construção

  • Casas móveis – Fabricação através de linha de montagem. Este processo de fabricação resulta na poupança de tempo e dinheiro, ou seja, em custos mais baixos para o consumidor. Os custos de trabalho também são bastante reduzidos, uma vez que são sempre os mesmo trabalhadores a fabricar as casas, o que os leva inevitavelmente a dominar a sua seção de trabalho.
  • Casas modulares – Este tipo de construções goza na mesma dos benefícios alcançados com a fabricação numa linha de montagem. Isso remove os atrasos causados ​​por condições climatéricas adversas e danos por vandalismo. Este processo de construção extremamente eficiente reduz consideravelmente os custos face à construção tradicional.
  • Casas tradicionais – O processo de construção mais dispendioso de todos e que exige que quase toda a casa seja personalizada ao gosto dos futuros proprietários. A construção é feita toda no local, por construtores locais que irão inevitavelmente demorar mais tempo, pois não constroem o mesmo tipo de casa todos os dias. Existe também maior vulnerabilidade aos atrasos por questões meteorológicas e custos de vandalismo.

Deixe a sua opinião