Casas Verdes ‘’Extreme’’ – Elevar a habitação para o próximo nível

Caso você não saiba, uma série de arquitetos, como por exemplo o Sean Griffiths, realmente afirmam que as paredes vivas poderão facilmente tornar-se num verdadeiro e poderoso substituto para todas as ideias quando se trata de uma recente utilização totalmente generalizada de plantas dentro da arquitetura e das habitações.

Usar a Natureza dentro da Arquitetura

Uma das coisas principais a perceber completamente é que isto não se vai tratar de uma arquitetura paisagística, mas sim, num verdadeiro tipo de arquitetura. Isso poderá relacionar-se diretamente com o raciocínio bastante óbvio e extremamente bem pensado como uma verdadeira falta de consideração de como as plantas vão obter a tão desejada luz, o peso nas paredes, e até mesmo como eles realmente vão ressemear-se a si mesmas. Não haja qualquer tipo de dúvida que o Griffiths faz um excelente ponto, no entanto, existe um verdadeiro reverso neste uso fascinante da natureza dentro da arquitetura.

natureza-arquitectura

Do lado completamente oposto do espetro vão claramente reinar os arquitetos que pertencem à escola de pensamento extremo como por exemplo o Vo Trong Nghia que se baseia principalmente em Ho Chi Mign City, Vietnãm que é realmente o vencedor da Categoria Casa do ano 2012, no World Architecture Festival para este conceito de ventilação totalmente natural, a purificação do ar e a redução do calor baseia-se principalmente na utilização de várias paredes verticais com plantas. Estas tais paredes acabam por ser não só muito bonitas mas também extremamente elegantes, para além disso, vão introduzir um grande elemento de purificação e de dependência reduzida em termos de eletricidade e recursos numa cidade que é muito conhecida pelo mundo principalmente pelas suas quebras de energia.

Ideias de Vo Trong Nghnia

Pode ter toda a certeza que o plano de Vo Trong Nghnia acaba por ser muito simples. O arquiteto ia colocar uma série de paredes de plantas em espécies de prateleiras como por exemplo plantadores nas paredes voltadas a norte e sul em diferentes níveis, o que vai depender diretamente da estrutura de crescimento das plantas bastante específicas, com uma quantidade bastante fina de vidros de janelas e um verdadeiro poço que vai ter a função principal de puxar o ar naturalmente purificado utilizando núcleo da casa, que vai ser tapado com telhado verde ou vivo. O telhado vivo vai também atuar como um verdadeiro e poderoso isolante de som natural e protetor de elementos. Pode ter toda a certeza que esta casa é um perfeito exemplo de uma arquitetura extrema que vai claramente levar toda a sustentabilidade para um nível completamente novo, e perfeito para um clima húmido tropical.

Vo-Trong-Nghnia

Um outro exemplo foi em Toronto, uma simples casa de campo poderá levar o habitar uma casa viva numa outra direção completamente diferente. Esta casa não possui qualquer tipo de parede viva, no entanto, tem um telhado vivo inteiro que vai isolar e proteger toda a casa como se esta fosse realmente construída como um verdadeiro bunker da década de 30. O design é uma espécie de atomic-ranch met the Jetson’s e teve uma festa com o Brady Buch, no entanto, depois vieram os famosos hipsters e conseguiram suavizar tudo. Esta tal casa não foi só construída numa colina e de uma certa forma fundida com a paisagem em questão, como também possui um aquecimento e arrefecimento a partir da terra ou geo-térmico, o que vai tornar esta casa completamente eficiente.

8 comentários

Deixe a sua opinião