Casas econômicas na Argentina

As casas econômicas argentinas são destaque na América do Sul, pela criatividade e facilidade de construção. Confira a seguir como elas surgiram e por que são tão respeitadas.

Fique a saber, já abaixo, mais informações acerca de casas econômicas na Argentina.

 

financiamento-casaprefab

 

A Argentina enfrentou graves crises econômicas na última década. A inflação no país esteve durante muitos meses descontrolada, tanto que o governo chegou a multar uma consultoria privada, que divulgou um índice de inflação diferente do oficial do governo.

Para controlar o problema da inflação, o país decide regular a compra de dólar, dando assim chance da economia se reestruturar, para realizar o pagamento da dívida externa.

Os argentinos vão à rua protestar, pedido a diminuição da inflação e o aumento do salário mínimo. Mas até hoje a situação ainda não foi resolvida.

Realmente, como você conseguiu perceber, a situação política e econômica da Argentina está bem complicada.

Mas é na hora dos problemas que surgem as melhores soluções, certo? E foi isso que aconteceu na Argentina, que – frente às crises enfrentadas – decidiu investir na construção de casas econômicas.

Economizar na construção de uma casa é uma alternativa muito lógica, se pensarmos que a população argentina não contava com acesso fácil a empréstimos ou planos de financiamento.

A solução foi apertar o cinto e economizar ao máximo na construção de uma casa própria, já que o preço do aluguel no país também estava descontrolado.

Confira e aprenda a seguir o que os argentinos fizeram para construir casas muito econômicas. São três lições que você precisa conferir:

 

1. Evitar terceirizar serviços

Tudo o que você mesmo puder fazer dentro da obra, faça você mesmo. Os argentinos colocam a mão na massa, muitas vezes dispensando até os pedreiros. Ou seja: não é à toa que a Argentina é conhecida por fazer casas realmente econômicas.

Então não se esqueça: evite contratar empresas para cuidar da entrega de materiais, da supervisão dos pedreiros ou do andamento da obra.

Você pode perder muito dinheiro ao contratar pessoas para fazer o serviço que você mesmo poderia fazer.

Se você vai construir e quer economizar, fique junto à obra controlando o máximo de atividades que puder.

Assim você salva um bom dinheiro, além de aumentar as suas chances da construção sair do jeito que você sonhava.

 

2. Deixe o acabamento para depois

É melhor você ter um lugar feio para morar, do que não ter lugar para morar, certo? Esse é o princípio básico das casas econômicas argentinas.

Se a grana está curta, invista seu tempo e dinheiro nas etapas de fundação e estrutura da casa.

Depois que as paredes estiverem de pé e o telhado pronto você já pode começar a morar na sua nova casa.

Pode ser que isso não seja aquilo que você havia imaginado, mas as etapas de acabamento são muito caras.

A dica é, então, empenhar-se mais na estrutura da casa e deixar para fazer o acabamento aos poucos, sem pressa, quando vier uma renda extra.

 

3. Economize no terreno

Se você viajar à Argentina, perceberá que as casas econômicas estão localizadas em bairros afastados do centro.

O motivo é simples: os terrenos nessas localidades são mais baratos e maiores.

Então, se você tem a chance de economizar dinheiro e aproveitar um espaço maior para fazer a sua construção, por que insistir em uma casa no centro?

 

Boa construção!

Deixe a sua opinião