Casas modulares: cronograma de construção

As casas modulares são idênticas, tanto em aparência como em desempenho, às casas construídas através de métodos mais tradicionais. Mas independentemente destas semelhanças, as casas pré-fabricadas modulares possuem uma grande vantagem face a outros tipos de construção. Esta vantagem é o tempo de construção, que é bem mais curto que nas casas convencionais.

Um dos principais fatores que contribui para este tempo de construção mais curto é o facto de serem construídas em ambientes fechados e rigorosamente controlados, o que elimina automaticamente qualquer possibilidade de atrasos devido a condições climatéricas menos favoráveis à construção.

O facto de a casa ser construída num local diferente onde irá ser montada também permite que os restantes processos inerentes à construção possam ir decorrendo em paralelo sem problemas, o que também por si só já encurta o tempo em que a casa irá ficar totalmente pronta a habitar.

A próxima lista é um cronograma geral, que terá cerca de 60 a 120 dias, para um projeto inteiro de construção de uma casa modular. (Cada tipo de casa modular e empreiteiro poderá ter prazos diferentes, servindo este cronograma apenas como uma orientação)

  • Financiamento: A maioria das pessoas não possui um pé de meia confortável que lhe permita pagar a sua casa a pronto pagamento e na hora. Uma das melhores alternativas é por isso o financiamento, sendo que bancos e até o próprio empreiteiro podem disponibilizar-se para o ajudar com esta tarefa. Contudo, antes de falar com alguém acerca da sua situação financeira, informe-se e eduque-se nesta matéria, de forma a colocar as questões mais pertinentes na hora de optar pelo financiamento mais adequado. Contacte diversos bancos e procure pelas melhores condições possíveis.
  • Defina prioridades: Decida o que quer com antecedência. Que tipo de casa pretende adquirir? Que estilo e características estéticas são fundamentais? Qual o tamanho e número de divisões? Onde está a pensar construir a casa modular? (lembre-se que alguns construtores apenas se disponibilizam a construir em determinadas zonas).
  • Pesquise: Procure por construtores competentes e com excelentes referências perto da sua área de residência. A nível nacional pode pesquisar na Internet, pois alguns construtores e fábricas já possuem sites actualizados com formulários de pedidos de informação acerca dos seus serviços e preços. Normalmente irá demorar apenas alguns dias para que lhe enviem esta informação e uma estimativa de preço para o seu projeto.
  • Planos de construção: Uma vez escolhido o construtor para o projeto, o passo seguinte é escolher um plano que se adapte às suas necessidades e preferências. Baseado na sua seleção, o construtor irá preparar planos de casa e desenhos arquitectónicos em cerca de 2-6 semanas.
  • Custos de construção: Quando os desenhos de arquitectura e plantas da casa estão completos, o custo do construtor e mão de obra necessária podem ser determinados. O orçamento final pode levar algumas semanas até ficar pronto.
  • Financiamento: Uma vez determinados os custos de construção e já tendo na sua mão as plantas para o projeto é altura de voltar a contactar as instituições financeiras para acertar as condições de financiamento. Pode levar alguns dias para que o banco avalie e aprove o empréstimo.
  • Licenças: Depois de ter o financiamento necessário para avançar com o projeto da sua casa modular, precisa de trabalhar em conjunto com o seu construtor para se candidatar a quaisquer licenças de construção necessárias que são exigidas pelo poder estadual ou local. Se a área de construção se encontrar numa zona histórica e ambientalmente protegida poderá levar mais tempo a adquirir as licenças necessárias e até autorização de construção.
  • Preparação do terreno: Como as casas pré-fabricadas modulares são construídas numa fábrica, por vezes bem longe do seu local de montagem final, pode ir adiantado o processo de preparação do terreno enquanto a casa está a ser construída.

4 comentários

  1. Victor Henriques
  2. Rui Senra

Deixe a sua opinião