Um Exemplo de Bairro de Casas pré Fabricadas no Deserto do Chile

Presidido pelo governo do Chile, o Programa Bairro Chileno, a TALLER DE CHILE foi convidada a desenvolver um projecto para a Quinta Monroy em Iquique, uma cidade no deserto chileno, um projecto que poderia ser considerado um protótipo para a Iniciativa elementar que prevé construir casas pré fabricadas de baixo custo com uma boa arquitetura.

O trabalho da TALLER era fornecer uma solução de moradias para alojar as 100 famílias que há trinta anos tinham ocupado ilegalmente um lote de 5 hectares no núcleo de Iquique. A primeira tarefa era encontrar uma nova maneira de ver o problema, mudando a mentalidade, a partir da escala do edifício da melhor forma possível $ 7.500 multiplicado 100 vezes á escala do edifício, da melhor forma possível 750.000 dólares capazes de se expandir e acolher 100 famílias.

As casas pré fabricadas que podem crescer num edifício são as que estão junto ao chão, que podem expandir horizontalmente, e aquelas em pisos superiores, que podem expandir verticalmente. Então, o trabalho foi feito num prédio que tinha rés-do-chão um piso superior. Foi necessário ter em mente que 60% do volume de cada unidade seria pré-fabricado e, portanto, as suas particularidades eram desconhecidas. Portanto o edifício inicial, tinha de fornecer uma estrutura de apoio, sem constrangimento, improvisado para construção.

Historicamente, a habitação social tem sido criticada por a sua monotonia, igualdade (provocada por esforços de economia), e consequentemente por a sua incapacidade de responder à diversidade e necessidades específicas das famílias. Neste caso, entretanto, era importante que a monotonia e qualquer outro factor que possa apoiar a construção de 60% do que é imprevisível por se pré-fabricado, ainda se tornasse desejável. Visto desta perspectiva, a pré-fabricação e industrialização deixam de ser pontos negativos.

Isto, juntamente com as implicações das suas operações de design – famílias que moram em espaços colectivos, a centralidade urbana, e a criação de espaços públicos podem fazer da habitação não só um fim em si, mas um instrumento para a superação da pobreza, não só para as famílias, mas também para o Chile.

Deixe a sua opinião